Saiba tudo que aconteceu e quem são os vencedores do AMA

E com um #redcarpet que chegou sem muito burburinho, quem chamou mesmo a atenção foi Rihanna com seus cabelos Elzasoaresísticos. E assim, como prometido, ela abriu um AMA cheio de mashups, fazendo um apanhado de Love The Way You Lie – Part II, What’s My Name e Only Girl . Pode até não ter chegado nos nove minutos de abertura esperados,  mas ficou com sete, que pela apresentação [que teve uma cara bem afro com aqueles tambores], valeram totalmente.

A segunda apresentação foi de Enrique Iglesias, que cantou Tonight numa vibe “bate cabelo” fechando com I Like It. Na sequência veio Miley Cyrus cantando [contra a vontade de todo mundo que queria ela safada] Forgiveness and Love, num clima de velório e macumba ao lado das velas vermelhas tirando a empolgação que Enrique Iglesias tinha instaurado. Porém, isso não quer dizer que foi uma apresentação ruim. Muito pelo contrário…

Diddy e Dirty Money [Pepê e Nenêm????] cantaram Coming Home numa apresentação que beira a normalidade, assim como aconteceu com Kid Rock que está lançando seu álbum Born Free e  foi todo trabalhado no voz e violão numa música tão sofrida, que dava pra se emocionar e se irritar de tão longa que foi.

Com um figurino inspirado no filme Tron: Legacy [Ainda inédito] e uma apresentação mais criativa do que as outras que tinham acontecido, o Black Eyed Peas cantou o single de estreia de The Beginning, The Time [que ninguem tá levando muita fé], em uma apresentação bem melhor que a música.

Katy Perry que todos estavam esperando desafinar, mas torcendo para que o contrário acontecesse, está melhorando a cada dia e parece que treinou muito para o evento. Como uma dar melhores apresentações de Firework [tirando a engasgadinha que ela deu], ela fez brilhantemente [sem trocadilhos, por favor!] seu papel.

Justin Bieber, querendo provar que sua mudança vocal da puberdade não é um problema, cantou pela primeira vez seu novo single, Pray, e foi todo trabalhado no pianinho fazendo imagem de bom moço. Com isso e suas milhares de fãs, ele levou três prêmios pra casa, inclusive o de Artista do ano.

Como a própria narração disse, uma lenda do rock americano, Bon Jovi cantou What You Got bem no estilo de Kid Rock [apenas luzes e a banda], que logo depois mudou para algo mais animado quando ele cantou You Give Love A Bad Name e terminou com a conhecidissima, It’s My Life. Fez o que faz sempre! Que ano é hoje?

E Pink, gravidíssima, cantou Raise Your Glass num palco gigante, com direito a skatistas num half pipe e  chuva de balões coloridos na platéia ao final.

Já Ne-Yo divulgando o álbum novo, Libra Scale, cantou quatro músicas e me lembrou Michael Jackson no jeito de dançar da apresentação que teve até um beijo na boca.

Ela, que mais cedo levou o prêmio de melhor cantora country, Taylor Swift cantou o sucesso de Speak Now, Back to December, em um piano que desceu do teto junto com ela e emocionou  a todos os presentes quando terminou cantando Apologize e deixou todo mundo surpreendido. Foi aplaudida de pé!

Na sequência, Christina Aguilera veio mostrar que,  nem a separação e nem as péssimas vendas de Bionic afetaram seu talento. Na performance de Express, do filme Burlesque [Ainda inédito] Aguilera fez exatamente como na cena do filme e mesmo um pouco acima do peso, mostrou que ainda tem muito que fazer no mundo da música.

Usher fez a performance da animada DJ Got Us Falling In Love Again, mas mais dançou do que cantou em uma mashup com One, do Sweedish House Mafia. Já o Train, que alcançou o sucesso no topo das paradas por mais de quatro meses com Hey, Soul Sister! cantou o novo single Marry Me e engatou na música que levou eles ao sucesso!

Ke$ha, intencionalmente ou não, fez uma homenagem ao Daft Punk  quando começou sua apresentação cantando Take It Off com um capacete como a dupla sempre usa. Ela terminou sua ótima apresentação cantando o single de Cannibal, We R Who We R, e sendo pedante demais, quebrando a guitarra e chutando o microfone. Santana e Gavin Rossdale apresentaram Bang A Gong, num espetáculo do que chamou todas as atenções somente para o guitarrista.

Para o final, a apresetação mais comentada e esperada do evento: New Kids On The Block e Backstreet Boys [que entram juntos em turnê] cantaram super medley começando com Everybody. Pra quem é daquela época, que não existia Lady Gaga [que por sinal não levou nada], foi um revival!

Abaixo você confere todos os vencedores, com destaque para Justin Bieber, que agradeceu ao Michael Jackson num ato de loucura porque talvez não tivesse ninguém para agradecer. Destaque também para o chiliquezinho de felicidade da Nicky Minaj quando Rihanna levou uma estatueta.

Melhor álbum de Soul e R&B - Usher com Raymond V. Raymond
Melhor grupo de Pop/Rock – Black Eyed Peas
Melhor cantora Country – Taylor Smith
Melhor artista Latino – Shakira
Melhor cantora de R&B – Rihanna
Melhor cantor Country – Brad Paisley
Artista Revela̤̣o РJustin Bieber
Melhor cantor Pop/ Rock – Justin Bieber
Melhor grupo Country – Lady Antebellum
Melhor banda de rock alternativo – Muse
Adulto contemporâneo: Michael Bublé
Melhor Cantor de R&B – Usher
Artista do ano – Justin Bieber