Foto: Reprodução

Pioneira da luta trans, atriz Alexis Arquette morre aos 47 anos

Uma notícia triste para a comunidade LGBT. A atriz Alexis Arquette morreu neste domingo, 11, aos 47 anos. Ela, que era irmã dos também atores Patrícia Arquette e David Arquette, foi uma das pioneiras da luta pela aceitação transexual. A família divulgou um comunicado sobre o falecimento à revista People destacando as ações de Alexis contra o preconceito a pessoas trans.

Siga @FicaQuietinho no Instagram

“Alexis foi uma brilhante artista e pintora, uma cantora, um artista e uma atriz. (…) Sua carreira foi interrompida, mas não por sua morte, e sim por sua decisão de viver a sua verdade e sua vida como uma mulher transexual. Apesar do fato de existir personagens para atores trans, ela se recusou a interpretar papéis humilhantes ou estereotipados. Ela era uma pioneira na luta pela compreensão e aceitação de todas as pessoas trans”, diz a nota.

Curta o Fica Quietinho no Facebook

Os irmãos também comentaram sobre a coragem de Alexis e sobre o quanto ela os ensinou sobre compreensão e tolerância. “Ela viveu ferozmente sua realidade em um mundo onde é perigoso ser uma pessoa trans – um mundo em grande parte despreparado para aceitar diferenças entre os seres humanos, e onde ainda existe a feiura da violência e hostilidade para com as pessoas que talvez não possamos compreender. Alexis nasceu como Robert, nosso irmão. Nós o amamos no momento em que ele chegou, mas ele entrou como mais do que um irmão – ele chegou como nosso grande professor. Enquanto Alexis fazia a transição para se tornar uma mulher, ela nos ensinou a tolerância e aceitação. Enquanto ela passava por esse processo, ela se tornou a nossa irmã, ensinando-nos o que é o verdadeiro amor”, declaram no comunicado.

Ainda no texto divulgado, eles revelam que a irmã morreu ouvindo Starman, canção de David Bowie e encerram a homenagem de forma emocionante. “Nos dias que antecederam sua morte, ela nos disse que já estava visitando o outro lado, e que onde ela ia, havia apenas um gênero. Que do outro lado somos livres de todas as coisas que nos separam nesta vida, e que somos todos um. (…) Alexis sempre tinha que fazer tudo primeiro. Ela foi embora antes de estarmos preparados para deixá-la ir. Estamos todos de coração partido por ela não estar mais entre nós, mas somos gratos pela graça e bondade mostradas a nós durante este tempo difícil. Somos confortados pelo fato de que Alexis entrou em nossa família e foi o nosso irmão e, em seguida, nossa irmã, e que ela nos deu tanto amor. Nós te amaremos sempre, Alexis. Sabemos que fomos os sortudos”, finalizam.

Após o anuncio da forma, foram muitos os tributos prestados por amigos famosos nas redes sociais. Além dos irmãos, a atriz Roseanne Barr e o cantor Boy George, por exemplo, publicaram em memória de Alexis.

Segundo a revista, Alexis morreu por complicações relacionadas à AIDS. A atriz, que participou de longas como Pulp Fiction, Noites Violentas no Brooklyn, A Noiva de Chuck e outros, deixou um último trabalho em pós-produção. Ela estará no elenco de Citizens, filme que tem previsão de estreia para 2017.

Recentemente, a atriz virou notícia quando causou em uma entrevista declarando que já havia transado com Jared Leto e que ele havia sido passivo durante o sexo.