Foto: Divulgação/TV Globo

“Ela entendeu que não era feliz ali”, diz Bonner sobre saída de Poeta do JN

Foto: Divulgação/TV Globo

Foto: Divulgação/TV Globo

Já tem quase dois meses que Patrícia Poeta deixou a bancada do Jornal Nacional e o assunto ainda está rendendo. Agora, quem se pronunciou a respeito do caso foi William Bonner e, segundo o editor-chefe do noticiário, a jornalista não era feliz ali.

• Curta o Fica Quietinho no Facebook

Em entrevista ao portal Terra, Bonner revelou que 2014 foi um ano agitado para o programa. Além de coberturas importantes como a Copa do Mundo no Brasil e as eleições presidenciais, claro, ainda houve a saída da âncora após apenas três anos. “A transição da Patrícia Poeta para a Renata Vasconcelos se deu da forma mais suave possível. Disso eu não posso me queixar”, relativizou, no entanto, ele. “Houve muita especulação. Teve culpa minha. Teve culpa de diretor. Eu vi de tudo”, desabafou.

E foi além. A nós, algumas de suas declarações pareceu uma cutucada na ex-colega de bancada. “E a verdade testemunhada por este cidadão, se é que eu ainda tenho alguma credibilidade, é que a Patrícia Poeta decidiu fazer do Jornal Nacional um período profissional da vida dela importante. Ela queria uma Copa do Mundo, ela queria uma eleição, ela teve essa experiência e botou isso na carreira dela”, alfinetou o jornalista, para depois suavizar.

“Mas é fato! Aconteceu na carreira dela algo que eu vi acontecer dentro da minha casa com Fátima. Ela entendeu que a felicidade profissional dela não estaria mais ali (…) e o que ela queria profissionalmente era desempenhar uma nova função no entretenimento tal e qual fez Fátima Bernardes. Quem teria o direito de barrar essa vontade dela?”, emendou.

No entanto, já é sabido que Poeta ainda não tem nenhum projeto ligado a seu nome na área de entretenimento da emissora para 2015. Além dela, a Globo ainda precisa resolver outras pedras no sapato chamadas Zeca Camargo, Xuxa Meneguel e Renato Aragão. Então, sentem-se. Muita especulação ainda virá…