Amaldiçoado, terror de Joe Hill, faz o leitor questionar seus pecados

Amaldiçoado, terror de Joe Hill, faz o leitor questionar seus pecados

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Pelo visto, talento para a escrita passa de pai para filho. Joe Hill, filho de Stephen King, mostra em Amaldiçoado que, assim como seu pai, sabe muito bem contar uma boa história.

• Curta o Fica Quietinho no Facebook

O livro de terror conta a história de Ignatius Perrish, um homem que, do dia para a noite, acorda com chifres. Ele se torna o diabo em pessoa e sempre que se aproxima de alguém faz todos confessarem seus pecados e desejos mais doentios e íntimos.

• Siga o @FicaQuietinho no Twitter

Com os chifres, ele passa a viver o inferno na Terra: sua namorada foi estuprada e morta há pouco tempo. O principal suspeito é ele mesmo.

• Siga o @FicaQuietinho no Instagram

Com uma narrativa entrecortada de tempos e vozes, Hill mostra o que realmente aconteceu com a garota, como o ser humano pode ser vil e que Deus e o diabo são mais parecidos do que se imagina.

O livro é muito bom. A leitura flui e o autor constrói personagens magistralmente. Fez jus à família e não fica à sombra do pai em nenhum momento. Aliás, os dois geniais na hora de criar e desenvolver vilões. Acredite: você vai querer matar o vilão de Amaldiçoado com suas próprias mãos.

O terror do livro é muito mais de atitudes do que do medos e sustos em si. Até o sobrenatural do livro tem explicação, tornando tudo muito mais verossímil. No entanto, o melhor são as questões filosóficas presentes no livro. Nele, o diabo é o protagonista e o vilão é o homem. Qualquer metáfora não é mera coincidência.

A história de amor de Ignatius e Merrin é linda. O desfecho do livro é excelente e termina a história de um jeito agridoce, mas muito humano. Ao longo da narrativa, o leitor vai questionar seus pecados, vai ver o quão doentio o ser humano pode ser e, como no meio de tanta podridão, ainda pode haver esperança. Hell of a book.

Vale dizer que quando foi lançado pela primeira vez no Brasil, o livro tinha outro nome: O Pacto. Depois da adaptação da trama para o cinema, a editora decidiu por relançar o projeto com o mesmo nome do filme que tem Daniel Radcliffe como o protagonista. Inclusive, o ator na pele do personagem é quem ilustra a capa de Amaldiçoado.