DiCaprio finalmente vence e a internet vai à loucura | Veja o que rolou no Oscar 2016

Leonardo DiCaprio finalmente vence e a internet vai à loucura | Veja o que rolou no Oscar 2016

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Em resumo, foram seis Oscar para Mad Max: Estrada da Fúria, uma derrota para Lady Gaga, Spotlight roubando o prêmio de Melhor Filme do favorito O Regresso e Leonardo DiCaprio finalmente recebendo a sua estatueta e levando a internet à loucura depois de tanta torcida. Essa foi a noite do Oscar 2016, na cerimônia que aconteceu neste domingo, 28 de fevereiro. Mas é claro que não foi apenas isso, tivemos mais, muito mais.

• Siga o @FicaQuietinho no Instagram

O evento começou com o apresentador Chris Rock, conhecidíssimo por Todo Mundo Odeia O Chris, jogando na cara da sociedade por meio de piadas uma belíssima crítica à falta de negros indicados na premiação deste ano. Seguindo a linha já trilhada por Viola Davis, o ator afirmou que mais negros serão indicados ao Oscar quando Hollywood passar a dar-lhes bons papeis. E, com uma boa dose de sarcasmo, Chris chamou duas atrizes para entregar o prêmio de Melhor Roteiro Original. “Agora, Emily Blunt e outra branca para apresentar uma categoria”, disse ele chamando a atriz e Charlize Theron ao palco.

• Curta o Fica Quietinho no Facebook

Como era esperado, Spotlight levou a estatueta para casa. Em seguida, Ryan Gosling e Russell Crowe entregaram o prêmio de Melhor Roteiro Adaptado para A Grande Aposta. Após os discursos, a comediante Sarah Silverman chama ao palco o incrível Sam Smith para apresentar a sua canção Writing’s on the Wall, tema de 007 contra Spectre, concorrente ao prêmio de Melhor Canção Original.

J. K.Simmons, ganhador do Oscar de Melhor Ator Coadjuvante no ano passado, apresentou o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante e o prêmio foi para a favorita e sensacional Alicia Vikander, por sua incrível Gerda em A Garota Dinamarquesa.

Depois, foi a vez de Mad Max: Estrada da Fúria levar três prêmios seguidos. Cate Blanchett, diva, desfilou pelo palco para apresentar o prêmio de Melhor Figurino. Em seguida, Steve Carell e Tina Fey foram os responsáveis por entregar a estatueta de Melhor Design de Produção e logo após subiram ao palco Margot Robbie e Jared Leto para revelar o ganhador na categoria Melhor Cabelo e Maquiagem. Todos de Mad Max.

Para dar chance também aos outros filmes, Michael B.Jordan e Rachel McAdams entregam a estatueta de Melhor Fotografia para Emmanuel Lubezki por seu trabalho em O Regresso. Este é o terceiro Oscar seguido que o mexicano leva pra casa:2014, 2015 e 2016.

Mas o intervalo durou pouco. Na sequência, Mad Max voltou a atacar. O longa ganhou o Oscar de Melhor Montagem, Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som. Uma grande noite para o filme onde reina Charlize Theron, que injustamente não ganhou nem uma indicaçãozinha.

Mas vamos mudar um pouco de ares de novo. Andy Serkis entrega o prêmio de Melhores Efeitos Visuais para Ex-Machina, filme que não chegou a ir aos cinemas no Brasil. A fofura ficou por conta da chega de uma turma de Minions para apresentar os indicados à categoria de Melhor Curta de Animação. O prêmio ficou com o chileno A História de Um Urso. Em seguida, os protagonistas de Toy Story “entregaram” a estatueta de Melhor Animação para Divertida Mente. Mais uma vez o Brasil perdeu.  O Menino e a Lua, indicado nesta categoria, perdeu para a produção da Pixar.

Passada a euforia, The Weeknd sobe ao palco para fazer sua performance de Earned It, música de Cinquenta Tons de Cinza que concorreu ao Oscar de Melhor Canção Original.

Em seguida, um azarão levou para casa a estatueta de Melhor Ator Coadjuvante entregue por Patricia Arquette. Mark Rylance, de Ponte dos Espiões, foi o ganhador desta categoria que tinha Mark Ruffalo e Silvester Stalone entre os concorrentes.

Para entregar o Oscar de Melhor Documentário em Curta-Metragem a A Girl in the River: The Price of Forgiveness, tivemos no palco Louis C. K.. O favorito AMY ficou com o prêmio de Melhor Documentário e a estatueta foi entregue por Daisy Ridley e Dav Patel. Na sequência, o momento em que todos puxam o lencinho e enxugam as lágrimas enquanto acontece o momento In Memorian, quando a academia faz uma homenagem a todos os artistas que morreram no último ano, dessa vez ao som de David Grohl.

Na volta a entrega dos prêmios, tivemos os pequenos Jacob Tremblay e Abraham Attah anunciando Stutterer como Melhor Curta Live-Action. Depois, foi a vez de Sofia Vergara e Byung-hun Lee entregarem a estatueta de Melhor Filme Estrangeiro para o húngaro O Filho de Saul, que já era o favorito na categoria.

Um dos momentos mais emocionantes da noite, em uma premiação inclusive bastante morna durante todo o tempo, foi quando o vice-presidente dos Estados Unidos falou sobre a necessidade da mudança cultural para o combate do abuso sexual. “Eu e Obama vamos lutar por isso”, prometeu para em seguida chamar ao palco Lady Gaga. A cantora fez sua performance de Till it Happens to You, concorrente ao Oscar de Melhor Canção Original pelo documentário The Hunting Ground. Comovente e tocante, a cantora foi aplaudida de pé.

Uma das maiores fofuras foi quando Ennio Morricone recebeu das mãos de Pharrel Williams e Quincy Jones o Oscar de Melhor Trilha Sonora. O prêmio foi o reconhecimento por seu trabalho em Os Oito Odiados, de Quentin Tarantino. O maestro, que criou a trilha inteira sem ter tido acesso ao longa, também foi aplaudido de pé ao subir ao palco e fazer seu discurso em italiano. Ao final, dedicou a estatueta à esposa Maria. Muito fofo!

Infelizmente não deu para Lady Gaga. Embora tenha ganhado um Globo de Ouro por seu lado atriz, a cantora não levou a estatueta de Melhor Canção Original pela composição que apresentou. O prêmio ficou com Sam Smith e Jimmy Napes por sua Writing’s On The Wall, de 007 contra Spectre. Um grande erro da Academia, né mores?

Passado esse momento tenso, Eddie Redmayne, ganhador do Oscar de Melhor Ator em 2015, teve o dever de entregar o prêmio de Melhor Atriz para Brie Larson, de O Quarto de Jack. Na sequência, tivemos Julianne Moore, maravilhosa e ganhadora do Oscar de Melhor Atriz no ano passado chegando para dizer que o Oscar de Melhor Ator foi FINALMENTE PARA LEONARDO DICAPRIO, por sua atuação em O Regresso. O galã já havia sido cinco vezes indicado a um Oscar e  finalmente teve seu trabalho reconhecido nesta edição.

Para fechar a noite com uma surpresa incrível, Morgan Freeman apresentou o prêmio de Melhor Filme. O Oscar foi para Spotlight, contrariando todas as expectativas que apontavam para O Regresso como o vencedor do maior prêmio do cinema em 2016.

Confira todos os ganhadores:

Melhor Roteiro Original: Spotlight
Melhor Roteiro Adaptado: A Grande Aposta
Melhor Atriz Coadjuvante: Alicia Vikander, por A Garota Dinamarquesa
Melhor Figurino: Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor Design de Produção: Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor Cabelo e Mquiagem: Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor Fotografia: O Regresso
Melhor Montagem: Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor Edição de Som: Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor Mixagem de Som: Mad Max: Estrada da Fúria
Melhor Efeito Visual: Ex-Machina
Melhor Curta de Animação: A História de Um Urso
Melhor Animação: Divertida Mente
Melhor Ator Coadjuvante: Mark Rylance, por Ponte dos Espiões
Melhor Documentário em Curta-Metragem: A Girl in the River: The Price of Forgiveness
Melhor Documentário: AMY
Melhor Curta Live-Action: Stutterer
Melhor Filme Estrangeiro: O Filho de Saul, da Hungria
Melhor Trilha Sonora: Ennio Morricone, por Os Oito Odiados
Melhor Canção Original: Writing’s On The Wall, de 007 contra Spectre
Melhor Atriz: Brie Larson, por O Quarto de Jack
Melhor Ator: Leonardo DiCaprio, por O Regresso
Melhor Filme: Spotlight