Sucesso, Game Of Thrones inspira pais na hora de dar nome aos filhos nos Estados Unidos

Colaboração de Pedro Ambrósio

Décadas se passaram e as palavras de Oscar Wilde são cada vez mais contemporâneas quando ele diz que “a vida imita a arte muito mais do que a arte imita a vida”. Essa citação vai de encontro com um comunicado recente da Administração de Segurança Social dos Estados Unidos em uma pesquisa na qual revelaram-se as inspirações para os nomes dos bebês.

• Curta o FQ no Facebook

Como já havia acontecido em 2012, Game of Thrones aparentemente domina o cenário. Na pesquisa, que conta com os nomes dados pela primeira vez a cinco ou mais bebês em toda a extensão do território norte americano, foram 1.135 Aryas, 241 Khaleesis e 67 Daeneryses.

Outros nomes cuja inspiração veio da arte incluem: 63 Vanellope, Pistol, Prim, Rarity, Charlemagne e Rebelle para as meninas. Rydder, Jceion, Hatch, Tuf, Lloyal, Xzaiden, Charger, Kyndle, Power, Warrior, Kaptain, Subaru, e Vice para os meninos. E como podemos observar as ideias não se restringem aos reinos de Westeros, quase 13 mil Logans nasceram em 2013 – Wolverine deve estar orgulhoso – entre garotos e garotas.

Já a franquia Jogos Vorazes não tem demonstrado tanto apreço nesse quesito, apenas 17 garotas chamadas Katniss foram registradas. Talvez porque haja uma competição com outros nomes não tão Shakesperianos. Há aquela parcela dos pais que preferem se inspirar em tecnologia e atualidades sociais. Nos EUA, já há registro de pelo menos quatro crianças com o primeiro nome sendo “Hashtag” e no Brasil temos duas garotas gêmeas chamadas Hashtag Bruna e Hashtag Bianca. Será os fim das Marias e Joãos?