Foto: Divulgação

‘King Cobra’, sobre bastidores do pornô gay com James Franco, ganha cartaz

Há exatos dez dias, publicamos aqui o primeiro trailer de King Cobra, filme sobre os bastidores do cinema pornô gay que é baseado na história real de Bryan Kocis, diretor de filmes adultos da produtora Cobra Video, que descobriu Brent Corrigan e o transformou em um dos maiores astros do cinema adulto e, por conta disso, acabou sendo brutalmente assassinado.

Siga @FicaQuietinho no Instagram

E essa trama é tão boa quanto o primeiro cartaz do longa que acaba de ser divulgado. A arte é esta que pode ser vista na integra logo abaixo. O filme tem previsão de estreia para 21 de outubro nos Estados Unidos.

Foto: Divulgação

No elenco, além de James Franco, estão o ex-Disney Garret Clayton  – que dará vida a Brent Corrigan, um dos protagonistas da trama -, Alicia Silverstone, Keegan Allen, Molly Ringwald e Christian Slater.

Para esclarecer melhor o enredo, a sinopse oficial diz que, “baseado numa história mais estranha que a ficção, King Cobra é um mergulho deliciosamente sombrio nos bastidores da indústria pornográfica. Estamos em 2006, o YouTube ainda engatinha e a pornografia na internet ainda está atrás de barreiras […] Com o nome fictício de Brent Corrigan, um ator de filmes adultos iniciante (Garrett Clayton) é transformado em estrela por Stephen (Christian Slater), um produtor de filmes gay que administra o império da Cobra Video de sua casa no subúrbio […] Mas enquanto Brent cresce e as demandas por dinheiro pressionam Stephen, ele também atrai um produtor rival (James Franco) e seu instável amante (Keegan Allen) que não vai descansar enquanto não roubar sua grande estrela”.

O longa foi exibido no Festival de Tribeca e outros do gênero e recebeu muitos elogios da crítica especializada. No entanto, Brent não ficou contente com a produção. Um pequeno papel foi oferecido ao ator pornô mas ele não aceitou. Além disso, deu uma detonada em King Cobra em suas redes sociais. “Está feito. E não é sobre mim. É uma tentativa de Hollywood de degradar meus primeiros anos no pornô”, escreveu em seu perfil no Twitter.