Gwyneth PaltrowFoto: Reprodução

Gwyneth Paltrow consegue na Justiça ordem de restrição contra fã que a perseguia

Não é fácil ser famoso. Embora seja divertido ter o carinho dos fãs por onde passam, muitas celebridades reclamam de alguns deles que passam dos limites. Vários chegam ao ponto de causar problemas, como é o caso de Justin Massler, aficionado por Gwyneth Paltrow.

Curta o Fica Quietinho no Facebook

A atriz precisou entrar na Justiça americana para ter um pouco de paz. O rapaz, de 35 anos e também conhecido pelo codinome de Cloud Starchaser, chegou a enviar e-mails com conteúdo sexual à escola onde Apple e Moses, filhos de Paltrow, estudam em Los Angeles. As informações são do site Radar Online.

A ex-mulher de Chris Martin conseguiu uma ordem de restrição contra Justin que tem validade de cinco anos. Ele a perseguia desde o ano passado e chegou também a enviar coisas para a Goop, empresa de cosméticos da atriz em Santa Monica. “Suas ações me fizeram sofrer substancialmente, pois tenho medo que Massler possa provocar algum dano físico a mim, meus filhos, meus amigos, familiares, empregados e a qualquer pessoa associada a mim”, diz a declaração da atriz no pedido de restrição.

Loucuras

Justin Massler não media esforços para se aproximar de Gwyneth Paltrow. Terry Abbot, diretor de segurança da atriz, interceptou mais de 100 e-mails e documentos enviados pelo fã para ela e também sua família. Mas a loira não era o único alvo do rapaz.

A empresária Ivanka Trump, filha do presidente Donal Trump, era outra celebridade a ser perseguida por Cloud. A agência William Morris – responsável por representar vários artistas do entretenimento nos EUA – também já havia solicitado uma ação de restrição contra Justin.

Segundo a polícia de Los Angeles, o perseguidor de famosos está preso desde outubro por um crime sobre o qual não há informações divulgadas. Ele prestará depoimento às autoridades no próximo dia 18.