Foto: Reprodução

Filas diminuem e The Weeknd domina segundo dia do Lollapalooza Brasil 2017

O segundo dia do Lollapalooza Brasil tinha como objetivo, pelo menos, se igualar ao que tinha sido o sábado e com o desafio de tentar dar uma solução às suas filas imensas. Com 10 mil pessoas a menos – segundo informações da organização do evento, no domingo, 90 mil pessoas participaram da festa -, as filas estavam relativamente menores, mas mesmo assim ainda muito lentas. Notamos mais vendedores “ambulantes” espalhados por vários locais o que, para nós, facilitou um pouco na hora de pegar a bebida. Mas o sistema cashless foi o calcanhar de Aquiles do Lolla este ano. Vamos ver se a tecnologia continuará presente na edição do ano que vem.

Siga @FicaQuietinho no Instagram

Mas agora vamos falar de coisa boa, muito boa: a tarde começou com o show delicioso dos veteranos do Duran Duran. Podemos considerar eles os Rolling Stones da música pop rock/eletro. Foi maravilhoso ver a vitalidade e alegria da banda no palco Onix. Com look super moderno e colorido, o grupo mesclou no seu setlist músicas do seu último álbum Paper Gods com clássicos do passado.

Curta o Fica Quietinho no Facebook

Hungry Like the Wolf e Rio colocaram todos para dançar e Ordinary World trouxe lágrimas aos nosso olhos. Ah, e para ficar ainda mais maravilhoso, a cantora brasileira Céu foi convidada ao palco pelo grupo para dividir os vocais nesse momento. Foi lindo! <3

Logo depois, no palco Skol, o Twoo Door Cinema Club levou uma multidão digna de headliner à loucura. Extremamente queridos pelo público e com um setlist afinadíssimo, os meninos mostraram que estão sabendo lidar muito bem com o crescimento da banda e que estão mais do que prontos para o estrelato.

Estreia brasileira

No começo da noite foi a vez do The Weeknd fazer sua estreia no Brasil. E que estreia, senhoras e senhoras! O show do Lollapalooza Brasil foi um dos melhores que já vimos na vida. Com um jogo de luzes hipnótico, projeções psicodélicas e som nas alturas, o artista dominou a platéia de uma forma impressionante: não falta talento e carisma. Com 1h30 de show, The Weeknd apresentou os hits dos seus dois álbuns de estúdio – Beauty Behind The Madness e Starboy – e colocou todos para dançar.

A presença da sua atual namorada, a cantora Selena Gomez, nos bastidores deixou o público ainda mais atiçado. Acompanhado de sua banda supercompetente, este show foi o ponto alto do segundo dia de festival e está no Top 3 do Lollapalooza 2017 (talvez até no primeiro lugar, na nossa opinião).

The Strokes, Flume e Martin Garrix

Encerrando a noite no palco Skol do Lollapalooza Brasil, os americanos do The Strokes fizeram um show sem grandes novidades, mas muito competente: apostaram nos sucessos do álbum de estreia da banda, o This Is It (2001).

No palco Axe, o DJ e produtor australiano Flume animou o público em meio a uma fina garoa que resolveu cair no fim da noite e Martin Garrix dominou o palco Perry’s mostrando a quem se decepcionou no dia anterior com a dupla The Chainsmokers (nós!) como um DJ faz um show ao vivo do caralh*. 😉