Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

Estrela da Disney, Garrett Clayton revela namoro com outro rapaz em publicação no Instagram

Garret Clayton é um das famosas estrelas do Disney Channel. Mas o moço também ficou ainda mais conheço por uma outra geração ao ser escolhido para interpretar o astro do pornô Brent Corrigan no filme King Cobra. Agora, ao falar sobre seu mais novo longa, Reach, Garrett aproveitou para revelar que namora o escritor Blake Knight.

Siga o Fica Quietinho no Instagram

A publicação aconteceu em seu perfil no Instagram durante a tarde desta segunda-feira, 20. O ator contou aos seguidores que por todos os assuntos complexos tratados em Reach e pelos quais passou e teve que lidar, fazer parte do elenco era praticamente uma obrigação para ele. Em meio as descrições de fatos como bullying, tiroteios em colégios, Garrett Clayton revela também um “relacionamento de longa data” com o moço.

With the release of my new movie REACH coming up, I thought it was important to explain why I took on this project in the first place. REACH deals with some very serious and timely topics that have affected me personally, and have likely influenced many of your lives as well. (I also prefer to share things that are particularly important for me here on my IG) instead of in some random magazine or online article – because you are the ones that have been rooting for me and following me on my professional and personal journey in life. When I read the script for REACH, I immediately knew it was a film I had to be a part of. I have personally dealt with suicide within my own family, intense bullying in high school, and – on top of it all – myself and the man I’ve been in a relationship with for a long time (@hrhblakeknight) have both experienced shootings within our hometown school systems, and have witnessed the heartache that takes place in affected communities after such tragic events. These topics – not always easy to discuss- are all close to my heart, and, knowing how serious they are, I wanted to share this with you all. This film has come from the perspectives of people who care deeply about these issues, and if watching it helps even one person… then it was all worth it. ♥️

Uma publicação compartilhada por Garrett Clayton (@garrettclayton1) em

“Com o lançamento do meu novo filme Reach chegando, achei que era importante explicar por que assumi este projeto em primeiro lugar. O Reach lida com alguns tópicos muito sérios e oportunos que me afetaram pessoalmente e provavelmente influenciaram muitas de suas vidas também. (Eu também prefiro compartilhar coisas que são particularmente importantes para mim aqui no meu IG) em vez de em alguma revista aleatória ou artigo on-line – porque vocês são aqueles que estão torcendo por mim e me seguindo em minha jornada profissional e pessoal nesta vida”, publicou o ator de 27 anos.

“Quando li o roteiro do Reach, soube imediatamente que era um filme do qual eu tinha que fazer parte. Eu pessoalmente lidei com suicídio dentro da minha própria família, intensa intimidação no Ensino Médio, e – além de tudo – eu e o homem com quem eu tenho um relacionamento há muito tempo (@hrhblakeknight) já passamos por experiências de tiroteios dentro de nossos sistemas escolares, e testemunhamos o quão machuadas ficam as comunidades afetadas após esses eventos trágicos. Estes tópicos – nem sempre fáceis de discutir – estão todos perto do meu coração e, sabendo o quão sérios eles são, eu queria compartilhar isso com todos vocês. Este filme veio da perspectiva de pessoas que se importam profundamente com essas questões e, se me assistindo, eu ajudar pelo menos uma pessoa … então valeu a pena”, continua.

Sexualidade questionada

Em 2016, Garrett Clayton manteve silêncio sobre sua sexualidade enquanto divulgava King Cobra. Na ocasião, diversos sites e veículos da imprensa o questionaram sobre ela, por tratar-se de um personagem gay. “Eu me mudei para o L.A. para ter uma carreira onde eu possa interpretar personagens diversos e me concentrei no trabalho, fiz todas essas coisas incríveis e estou conseguindo fazer mais isso agora”, disse ele ao site PrideSource na época. “Eu só não acho que seja pertinente falar sobre minha vida pessoal. Não acho que isso acrescente ao trabalho, apenas tira o foco sobre ele”, acrescentou.