Daniela homenageia RJ e SP em novo disco; ouça trechos das canções inéditas

Daniela Mercury homenageia RJ e SP em disco; ouça trechos das canções inéditas

Daniela Mercury festejou 50 anos de idade, 30 de carreira e muitos de sucesso recentemente e uma das comemorações foi o show Daniela, a Voz e o Violão que a cantora fez em São Paulo, no qual apresentou uma nova roupagem a seus muitos sucessos do axé. Uma performance maravilhosa de O Canto da Cidade, Swing da Cor e tantas outras.

Siga @FicaQuietinho no Instagram

E como Daniela não para, além de tudo isso, a baiana está preparando um novo disco. Nós tivemos o prazer de bater um papo com a cantora após o show – que aconteceu no dia 31 de julho – e além de falar sobre o “desnudar-se” que foi transformar seus axés em voz e violão, ainda nos deu a honra de conhecer com exclusividade trechos de duas canções inéditas que estarão em próximo trabalho.

Curta o Fica Quietinho no Facebook

Uma delas será em homenagem a São Paulo, cidade que recebeu a Rainha do Axé e a projetou nacionalmente nas rádios e a outra uma ode ao Rio de Janeiro, terra pela qual Daniela tem adoração. Poesia pura que ela compartilhou conosco e ainda fez questão de explicar a inspiração das composições.

No trecho que diz respeito a São Paulo, temos os versos:

“como se tudo, como se o mundo,
como se tudo que é do homem,
como se o homem…”

Já a canção endereçada à Cidade Maravilhosa recebe o nome de O Riso de Deus, e diz o seguinte:

O Rio é um riso na cara de Deus,
um sorriso escancarado o Rio amanheceu,
Riso como um sol no céu pintado,
como um samba ensolarado,
a cidade de Deus.
O Rio é o riso que o diabo deu,
da gargalhada do diabo, o Carnaval nasceu.
Rio exaltação dos seus sentidos,
terreiro e paraíso do diabo e Deus
[…]
É o Brasil, é o Rio,
é o Rio de Janeiro, paraíso brasileiro

Maravilhoso, não acharam? E aqui temos o áudio com essa parte de nosso papo com Daniela, no qual ela canta os versos acima e a gente arrepia. Ouçam: