Foto: Reprodução

Daniela Mercury concorre a prêmio internacional por ativismo gay

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Após o Brasil ser manchete em sites e jornais de muitos países por exibir o primeiro beijo gay na história da principal emissora daqui, eis que voltamos a figurar entre os mais representativos na luta pelos direitos LGBT em todo o mundo.

• Curta o Fica Quietinho no Facebook

E quem nos colocou em posição foi a cantora Daniela Mercury, que saiu do armário em 2013 ao assumir seu relacionamento com a jornalista Malu Verçosa.

Daniela foi indicada ao 25th Annual GLAAD Media Awards, premiação promovida pela ONG norte-americana GLAAD (Gay & Lesbian Alliance Against Defamation) para homenagear as personalidades mundiais que se destacaram na lutar em prol dos direitos da comunidade LGBT.

No ano em que a premiação comemora sua bodas de prata, foram indicados ao prêmio somente personalidades que não tenham nascido nos Estados Unidos.

Além de Daniela Mercury, foram indicados Boy Abunda (apresentador de TV filipino), Charlie Condou (ator britânico); Manny de Guerre (russo, organizador do Side by Side LGBT Film Festival), Jane Hill (jornalista e apresentadora britânica), Imran Khan (ator indiano); Anton Krasovsky (jornalista russo), Pratibha Parmar (cineasta britânica); Bishop Christopher Senyonjo (padre ugandês), Florencia Trinidad (atriz trangênero argentina), Sophie Ward (atriz e escritora britânica) e Jin Xing (atriz e dançarina transgênero chinesa).

A cerimônia de entrega do GLAAD acontecerá no dia 12 de abril, em Los Angeles.