Aprenda a usar saias e vestidos plissados

Colaboração de @jucrem

O plissado, aquele das saias das colegiais, voltou às ruas com força total depois de conquistar as passarelas de Chloé, Prada e Lanvin, sendo apontado como tendência para a primavera. No Brasil, o tecido marcou presença forte nos meses mais quentes, mas ainda pode ser visto em diversas vitrines em saias de comprimentos variados, blusas e até nos vestidos de festa.

Nascido no Egito, nos tempos de Cleópatra, o plissado também era usado na Grécia em togas masculinas e femininas, mas só ganhou popularidade de ícone fashion depois de 1907, quando Mario Fortuny fez um vestido de noite, batizado de Delphos, com o tecido – uma releitura das togas gregas.

O Delphos de Fortuny se tornou um modelo clássico e adorado até hoje em dia, sendo referência no uso do tecido, que foi patenteado em 1909. De lá para cá, cores e texturas surgiram e personalidades como Coco Chanel, Marilyn Monroe e Sarah Jessica Parker eternizaram o tecido em peças que ganharam o mundo, mostrando que o plissado é presença obrigatória no guarda-roupa das fashionistas.

Geralmente feito de tecido fino, ele é bem chatinho na hora de passar – fato e não tenho uma boa dica para dar sobre isso – e fica melhor em mulheres de silhueta esguia, já que pode aumentar o look. Se tiver quadril grande, então, aposte nos modelos de cor escura; se for baixinha, nos modelos mais curtos e por aí vai. Dá para usar, basta saber como, certo? A grife Prada apostou em vestidos plissados com mais de uma cor para a primavera 2012. Supervárlido e fresquinho.

Por causa da beleza e da versatilidade, pode ser que o plissado continue firme e forte nas próximas estações, por isso, mantenha-o sempre belo no armário – vai valer a pena!