Kevin Spacey; House Of CardsFoto: Divulgação

Após Kevin Spacey ser acusado de assédio sexual, Netflix cancela ‘House Of Cards’

A Netflix não vincula oficialmente um assunto ao outro, mas os fatos, se não andam de mãos dadas, estão sim caminhando lado a lado. Neste domingo, Kevin Spacey foi acusado de ter assediado sexualmente Anthony Rapp quando o ator tinha apenas 14 anos. Nesta segunda-feira, 30, o serviço de streaming anunciou que House Of Cards será encerrada em sua sexta temporada, em produção.

Pouco antes da confirmação do cancelamento do projeto que tem Spacey como o protagonista Frank Underwood, Beau Willimon, criador do seriado, veio a público se posicionar a respeito do assunto. “Recebo a informação da conduta [de Spacey] com muita seriedade. O relato de Anthony Rapp é muito perturbador. Durante o tempo em que eu trabalhei com Kevin Spacey em House of Cards, nunca testemunhei ou estive ciente de qualquer comportamento inadequado seja no set ou fora dele. Dito isso, sinto muito pelo Sr. Rapp e apoio a sua coragem”, divulgou ele em nota.

A sexta temporada da série estreará em 2018 e terá 13 episódios. Vale lembrar que House Of Cards foi muito importante na consolidação das produções originais da Netflix, recebendo inclusive dezenas de indicações ao Emmy.

Entenda o caso

Em entrevista ao BuzzFeed News, o ator Anthony Rapp (conhecido por Star Trek: Discovery) revelou que, em 1986, quando ele e Kevin Spacey trabalhavam na Broadway, o veterano o assediou sexualmente. Rapp contou que durante uma festa, Spacey o levou para um quarto e deitou-se sobre ele.

“Ele ficava tentando me seduzir. Não sei se classificaria assim [na época]. Mas eu sabia que ele estava tentando algo de natureza sexual comigo. Ele estava em cima mim, me pressionando. Eu fiquei paralisado”, conta Anthony.

Pronunciando-se sobre a acusação, Spacey emitiu nota por meio de seu Twitter e desculpou-se pela atitude que disse não ter lembrança. “Tenho muito respeito e admiração por Anthony Rapp como ator. Estou horrorizado com essa história. Eu honestamente não me lembro do encontro, que teria ocorrido 30 anos atrás. Mas se eu me comportei como ele descreve, eu devo a ele as mais sinceras desculpas pelo que teria sido um comportamento embriagado totalmente inapropriado e sinto muito pelos sentimentos que tem carregado todos esses anos”, escreveu em trecho da nota.

No mesmo comunicado, o protagonista de House Of Cards também decidiu assumir-se homossexual. No entanto, muitos enxergaram nesta “saída do armário” uma tentativa do ator de mudar estrategicamente o foco da mídia do assunto sobre o assédio sexual.

“Essa história me encorajou a abordar outros aspectos da minha vida. Sei que há relatos sobre mim circulando e alguns delas foram inflamados por eu sempre ter sido muito protetivo com minha privacidade. Como os mais próximos sabem, já tive relacionamentos com homens e mulheres. Amei e tive relacionamentos amorosos com homens durante toda minha vida, e agora escolho viver como um homem gay. Quero lidar com isso de maneira aberta e honesta, e isso começa refletindo sobre o meu próprio comportamento”, finalizou Spacey.