Alanis Morissette intercala novos hits e hinos dos anos 90 em SP

colaboração de @_RaquelLima

Eu continuo a mesma, mas os meus cabelos…também. Começando o show com quase uma hora de atraso, neste domingo, 2, no Credicard Hall em São Paulo, Alanis Morissette abriu sua turnê brasileira cantando, ainda fora do palco, um trecho de I Remain, música feita para o filme Príncipe da Pérsia e emendou Woman Down, uma das faixas do mais recente álbum Havoc and Bright Lights. Mas logo em seguida, a menina revoltada que jogava seus cabelos nos anos 90 já apareceu com All I Really Want e You Learn.

Durante o show, a cantora canadense intercalou novas músicas com antigos sucessos, escolha na qual ficava nítido o quanto Jagged Little Pill (1995) é o CD de sua carreira. A plateia, formada em sua maioria por meninas que gritavam suas músicas nos anos 90, encarava as velhas canções, como Hand in My Pocket, You Oughta Know, Head over Feet e Ironic como hinos de uma liberdade sexual.

Aliás, esta bandeira que a cantora levantava ainda estava presente. Em Ironic, os versos It's meeting the man of my dreams. And then meeting his beautiful wife foram trocados para and then meeting his beautiful husband (É como conhecer o homem dos seus sonhos e conhecer seu lindo marido) levando os casais gays presentes ao delírio.

Acompanhada de uma banda com ótimas instrumentistas, Alanis embalou a casa de shows, que estava lotada, durante uma hora e quarenta minutos, com seus famosos solos de gaita e os gritos que mostravam toda a potência de sua voz, que vai bem, obrigada, mesmo com a idade (38 anos).

Os anos realmente acalentaram Alanis, tanto na performance, quanto nas próprias composições, que após seu casamento e o nascimento de seu filho, Ever, ficaram mais suaves, mas ainda é possível ver a cantora canadense que explodiu há mais de 15 anos xingando seu ex-namorado, nas caminhadas no palco que não param e nas intensas jogadas dos cabelos, que, novamente, estão pela cintura.

O show teve direito a bis, com Hand in My Pocket e Uninvited, que ganhou arranjos mais pesados na apresentação ao vivo, com tom de última música, mas logo, em seguida ela voltou para agradecer São Paulo com Thank U e se retirou, antes que sua banda, com direito a muitos tchauzinhos, beijinhos e "Obrigada".